terça-feira, 16 de abril de 2013

A Invenção e a Inovação (por Sérgio de Barros)




Ao contrário de que muito pensam invenção e inovação não são as mesmas coisas e sim uma é a continuidade da outra, desde que haja uma transformação.
A invenção costuma surgir de um processo criativo, sem ter necessariamente um objetivo comercial determinado, ou até mesmo um efeito prático bem definido. 
A invenção costuma ter um protótipo, uma espécie de primeiro exemplar ou solução desenvolvida. A invenção torna-se inovação quando possui algum potencial para ser utilizada no mercado ou uma aplicação prática em um processo empresarial. 
A inovação, a grosso modo, é a invenção que encontrou uma utilidade prática. 
Uma distinção muito mais simples entre a invenção e a inovação se resume aos verbos“conceber” e “usar”.

invenção

Fonte: Acervo Sérgio de Barros
 

Invenções e Inovações

No mundo corporativo temos muitas invenções, mas não conseguimos torná-las inovações. 
Por vezes estamos em reuniões, seminários e até mesmo no café e ouvimos nossos colegas dizerem que se fizéssemos um determinado processo de uma forma diferente teríamos um resultado melhor. 
E o tempo passa e não fazemos as alterações necessárias para que tenhamos esses ganhos. 
Em alguns casos até prototipamos, mas paramos no meio do processo de transformação da invenção, ou descoberta, em uma inovação.
Inovação é sinônimo de vantagem competitiva, mesmo em TI, pois somos o meio para que a empresa tenha condições de lançar novos produtos e serviços. 
Se conseguirmos ser mais ágeis em nossos processos, estaremos ajudando a companhia a ganhar e ter vantagem em relação ao mercado, lançando produtos e/ou serviços mais rápido. 
Para que isso aconteça temos que ser mais inovadores, ou seja, atuarmos em pontos de melhoria de nossos processos, transformando nossas idéias em inovação.
 Não é necessário que tenhamos idéias revolucionárias, mas se cada um melhorar o processo de sua função ou de sua área teremos muitos ganhos.
Comece melhorando suas atividades, organize-as, crie prioridades, estude, planeje como fazê-las isso lhe trará uma visão mais estruturada e como elas se interrelacionam com o todo. 
Algumas atitudes podem incrementar o nível de inovação em sua área:
      Crie um time de inovação na sua área, com reuniões mensais para discutir soluções.
      Hábito de pesquisa, leitura e análise de cases da sua área, e/ou de outras empresas.
      Use uma parte do seu tempo para rever suas tarefas e como você pode melhorá-las.
      Tente, com responsabilidade, algo novo, não tenha medo de tentar.
      Gerencie o conhecimento da área, para ganhar tempo não refazendo o que já está feito.
      Compartilhe conhecimento.
     O mais importante, tire suas idéia do papel, não se acomode, peça ajuda ao seu gestor para isso.
Que inovação é crucial para empresa todos sabemos. 
O que muitos pensam é que inovar requer uma área, pessoas dedicadas e muito investimento e genialidade. 
Mas na prática para inovar devemos ter primeiro à vontade e disposição de enfrentar as 
dificuldades do novo, e fazermos primeiro nas atividades e processos de sua área.
 Depois em conjunto iremos modificando o todo. 


Artigo de Autoria de:  Sérgio de Barros

Um comentário:

  1. bacana mesmo esse artigo. o negócio é esse mesmo, a vontade e a disposição de enfrentar o novo e suas dificuldades. dicas valiosas.
    bom dia pra vc, querida Sandra!

    ResponderExcluir